terça-feira, 16 de dezembro de 2008

TCE – Arrogância turbinada pela impunidade

A propósito da advertência de Ângela Sales, Fernando Coutinho Jorge, presidente do TCE do Pará, reagiu com a arrogância própria de quem aposta na impunidade.
- Não tem que devolver nada. O que é pra devolver? Não tem nada. Ele sai, no dia que ele sair acabou, simples – ironizou.

3 comentários :

sandra disse...

esse senhor acha que esta acima de tudo e de todos(como alias,pensam todos que ocupam cargos publicos)pois se vale do corporativismo e da impunidade que impera em nosso país.quero dizer a esse senhor a toda sua corja que;ainda existem pessoas de carater e respeito.e que principios se aprende em casa.

Anônimo disse...

Que moral pode querer ter este tribunal, que de controle publico não tem nada?

Anônimo disse...

Caro Barata você pode divulgar qual a punição para esse usurpador do dinheiro publico?
Para mim tanto o TCE quanto o TCM deveriam ser extintos, pois sua função e amealhar dinheiro publico, reprovação de prestação de contas de governos não fazem. Sugiro Concurso publico para Conselheiro ou mais palatavel a extinção.