quinta-feira, 12 de novembro de 2015

OAB – Jarbas Vasconcelos fecha Ordem às vésperas da eleição e desperta suspeitas de golpismo na oposição

Jarbas Vasconcelos (tendo atrás de si Campos): sob suspeita de golpismo.

Se confirmada a informação que chegou ao Blog do Barata, a eleição da OAB do Pará ganhou, definitivamente, contornos dignos de uma Sucupira, o fictício feudo de Odorico Paraguaçu, o caricato personagem que brotou da imaginação do dramaturgo Dias Gomes, que dele se valeu para criticar o regime de arbítrio. De acordo com a versão oferecida ao blog, o atual presidente da Ordem dos Advogados do Brasil do Pará, Jarbas Vasconcelos, em uma medida sem precedentes na história da entidade, teria decidido fechar a OAB por quatro dias, a pretexto de organizar as eleições da próxima terça-feira, 17. Da eleição participam duas chapas, cujos candidatos a presidente são Alberto Campos, da situação, apoiado por Jarbas Vasconcelos, e Edilson Silva, da oposição, que sepultou a tentativa de impugnação da sua candidatura, interpretada como uma manobra orquestrada por Jarbas Vasconcelos.
“Não há precedente de nada igual na história da Ordem”, assinala a fonte do notícia. “Trata-se de uma medida que foge, por completo, do padrão habitual”, acrescenta, sugerindo, nas entrelinhas, que se trate de mais uma manobra de Jarbas Vasconcelos, para favorecer a chapa da situação, encabeçada por Alberto Campos. Essa mesma suspeita, diga-se, é compartilhada por uma importante liderança da OAB, que em off expressou sua desconfiança. “Isso soa a manobra inspirada no chavismo venezuelano”, assinalou.

As desconfianças de golpismo são alimentadas pelo personalismo de Jarbas Vasconcelos, que acaba por minimizar os eventuais predicados do seu candidato a presidente da OAB do Pará, Alberto Campos. Em fotos para divulgação, de Jarbas Vasconcelos com Alberto Campos, por exemplo, o atual presidente figura em primeiro plano, cabendo ao candidato da chapa da situação um constrangedor segundo plano. “Ele (Jarbas Vasconcelos) trata o seu candidato como se este fosse um boy qualificado, o que conspira contra a credibilidade de Alberto Campos, por sugerir tratar-se de um simples pau-mandado do atual presidente”, observa outra fonte do blog.

8 comentários :

Anônimo disse...

Vilipêndio, teu nome é Jarbas Vasconcelos! (By Shakespeare in Othelo)

Caio César Dias Santos disse...

Admiro muito esse blog e leio no meu dia a dia de trabalhos jurídicos. Mas esse fato não é verdade. Não existe essa necessidade pois a oposição ao Presidente Jarbas não existe! Mas enfim...

Kleber Luiz disse...

Lamentável a leitura do Blog... Em toda eleição (prefeito, governador, presidente...) deve se preparar a instalação de todo equipamento dias antes do pleito. Só porque foi na OAB aguda é golpe? Essa nota é lamentável.

Anônimo disse...

Sr. Barata como pode haver golpe em urnas eletrônicas , gostaria q o senhor desse uma explicacão convincente pq ate eu o senhor conseguir provar q essa sua fala é autêntica e q a determinação judicial nao se deve kevar em conta eu nem vou votar no dia !!! Vou aguardar sua resposta !

Anônimo disse...

Que tal apurar as informações corretas, caro? Essa foto, por exemplo, é da campanha de 2012, reeleição de Jarbas. Atualize-se.

Anônimo disse...

As eleições da ordem sempre necessitaram de um período de tempo para preparação da instituição para o pleito. É óbvio que o estabelecimento precisa estar apto a receber o grande número de eleitores.
Ademais, a foto utilizada na "notícia" é da eleição passada, para qual o Dr. Jarbas Vasconcelos veio como Presidente e o Dr. Alberto Campos como vice.
É triste um blog tão lido dar guarida, sem se preocupar co qualquer apuração dos fatos, a denúncias de uma oposição montada em cima da hora, às pressas, sem qualquer projeto, cuja campanha foi baseada em poucas e copiadas propostas.
Lamentável.

Anônimo disse...

O atual presidente da OAB/PA trata a entidade com conotações partidárias. A campanha reflete típicos contornos de assessoria de propaganda política.
Conceitos de propaganda política de Joseph Goebbels, Duda Mendonça e João Santana são visíveis na campanha da chapa da situação.
Triste, já que os objetivos e valores da ORDEM de defesa da democracia, dos direitos humanos e a defesa da classe ficam abandonados pela diretoria da OAB, nessa intensa perseguição em se manter no poder.

Anônimo disse...

é muito puxa saco junto...vao trabalhar e parem de comentar!!