quarta-feira, 17 de maio de 2017

MURAL – Queixas & Denúncias


12 comentários :

Anônimo disse...

Arrais locaçao de veiculo no mp um verdadeiro escandalo . e nao se faz nada pq sera?

Anônimo disse...

Processo seletivo SELECIONADO!

Igeprev realizará contratações temporárias

As inscrições serão gratuitas e estarão abertas a partir da meia noite te do dia 23 de maio até às 23h59 do dia 24 de maio, por intermédio do endereço eletrônico www.sipros.pa.gov.br.

Anônimo disse...

Se precisam de servidores, por que não trazem os seus cedidos?

O Presidente do Instituto de Gestão Previdenciária do Estado do Pará – IGEPREV, no uso das atribuições conferidas pelo Decreto Governamental de 04/09/2012, publicado no DOE nº 32.235, de 05/09/2012.

RESOLVE:

I - PRORROGAR a cessão da servidora Cynthia Simões Pereira , Id. Funcional nº 57174880/1, ocupante do cargo de Técnico de Administração e Finanças, para o Tribunal de Contas do Estado do Pará – TCE/PA, com ônus para o órgão cessionário, mediante reembolso, conforme art. 5º, § 1º do decreto nº 648, de 17/01/2013, no período de 01/03/2017 a 28/02/2018.

Anônimo disse...

É muito engraçado e triste ver a presidente do TCE-PA se fazendo presente em várias solenidades de posse e não ter vergonha na cara de nomear os concursados do TCE-PA, infelizmente o Tribunal de (faz) de Contas do PA não mudou nada...

Anônimo disse...

Lula tinha razão em lutar contra a “complexo de vira-lata” do Brasil, mas nos deixou com o “complexo de ratazana”

Anônimo disse...

Governo do estado com PROCESSOS SELETIVOS SIMPLIFICADOS aprovam somente selecionados por partido. Mais nova agora que este mesmo GOVERNO está transformando o BANPARÁ em um instrumento de lavagem de dinheiro descumprindo normas básicas do BACEN, que será feita denúncia formal e sofrerá apontamento, estas mudanças com apoio da COLSULTORIA FALCONI possibilitará lavagem de dinheiro em nível internacional, como também, a desvalorização e privatização do BANCO DO ESTADO DO PARÁ.

Anônimo disse...


Respondendo ao Anônimo 23:30 e a quem mais interessar possa:

Esta nova onda de contratações eleitoreiras no serviço público do estado do Pará disfarçadas de 'Processos Seletivos' que estão ocorrendo simultaneamente em vários órgãos - e que afeta também a administração do Banco do Estado do Pará, não deve ser vista apenas como um capricho do governador em relação a não realizar concursos públicos como todos os outros poderes estão fazendo mesmo diante da crise, inclusive a prefeitura de Belém.

Quando uma quadrilha é formada, inicialmente contenta-se com as promessas do chefe; porém com o tempo os seus agentes tomam gosto pela coisa e passam a fazer exigências próprias, forçando o governador do estado a prosseguir com a sua improbidade administrativa - e seu insuportável cinismo - como se estivesse reinventando situações que não estão ocorrendo na maioria dos estados além de Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. Prova disso é o site PCI Concursos, que além de indicar que mais de 20 governadores respeitam a constituição e estão realizando concursos, também os salários estão sendo reajustados.

Mas o que torna o Pará diferente dos demais estados? Em minha análise eu concluo que Simão Jatene vem alimentando um 'circuito de privilégios' no serviço público, em troca de apoio político e cumplicidade em seus esquemas de caixa-2. Fazer uma auditoria rápida nesta situação custa imprimir algumas dezenas de planilhas declaradas no Portal da Transparência. É incrível o acúmulo de rendimentos regulares e extraordinários (mais de 60% destes totalmente graciosos) em nomes que se repetem - principalmente na saúde pública. Também é incrível rastrear parentesco e encontrar aglutinações de mais de 15 parentes e aderentes em alguns setores de órgãos públicos.

Outra sutil vilania desses agentes públicos abonados por Simão Jatene tem sido observada no 'viés empregatício' no trato com instituições conveniadas e empresas terceirizadas. Certa vez eu avisei uma jovem profissional de uma terceirizada que a negociação entre a empresa e o órgão público - para a manutenção de estágios - era de alto risco para ela. Não deu outra. Seis meses depois uma parenta da chefa já estava ocupando o cargo da mesma na terceirizada.

Com toda esta canalhice em curso, uns 20% da folha de pagamento ficam comprometidos com esta orgia de benesses e... não sobra dinheiro para recuperar perdas salariais.

_____


PM = Pode Matar

Parece que a polícia militar do Pará perdeu toda a noção de profissionalismo e se transformou em um grande esquadrão da morte, cujas vítimas das chacinas incluem crianças de seis anos atingidas pelas costas, mulheres grávidas de sete meses, trabalhadores, posseiros de terras, etc; nem mesmo a troca de comando, ocorrida 24 horas antes, mudou alguma coisa no episódio que já vem sendo chamado de "A Chacina de Eldorado dos Carajás-2".

Quanto tempo falta para a saída de Simão Jatene do cargo que ocupa, com 100% de dedicação para relações promíscuas com grandes empresários atrás de esquemas de caixa-2 e enriquecimento pessoal, etc? É preciso colocar no cargo alguém que esteja disposto a perder tempo com as demandas da sociedade paraense.

_____

Aurélio do Ó:

Fui aluno do Aurélio, a quem vez por outra chamava de "Orear do Ó' pelo fato do físico americano Jay Orear ter sido um dos autores preferidos do mestre. Era um professor dedicado num lugar onde já naquela época os enroladores eram maioria.

Anônimo disse...

Mesmo nao conhecendo o serviço o ze preguiça do mp se sustenta no cargo.apoiador do ctrc e ctrv pois nao tem conhecimento para inovar . pq tudo da trabalho, espera o q do mp q tem este senhor como diretor

Anônimo disse...

Isso é de menos,o Ministério Público tá ciente das bandidagem do Prefeito de Belém e näo faz nada pra colocar o bandido na cadeia...

Anônimo disse...

Crise financeira no Brasil sem fim. Hospital universitário Bettina Ferro encaminhando cirurgias pra rede privada por falta de material. Muito triste

Anônimo disse...

Mais Chacinas em Belém:

Os homens constroem a civilização para não terem de encarar a desproteção total diante das ameaças que o cercam neste mundo, e caírem na incerteza, no mêdo e na agonia diante de uma total impotência. Assim mais ou menos definiu Freud como sendo a razão para se viver em sociedade.

A corrupção total da política e dos políticos - a quem cabe gerir esta civilização e manter o funcionamento de regras e ideais que deveriam emprestar confiança a todos, destrói esta relação harmônica e lança o país num mundo de dois destinos; de um lado o que se faz prevalecer pelo cinismo, pela delinquência e pela banalidade do mal; e de outro o que sofre no silêncio, na obediência e na cumplicidade com os seus algozes - pois também já perderam a crença nos ideais de civilização.

Não é diferente com relação ao Pará, terra em que a maioria da população ainda rejeita associar estas cenas de extrema maldade que muitos estão vivendo como cobnsequência dos atos deste governo que aí está, totalmente ausente diante da matança indiscriminada de pessoas comuns nas ruas. E mergulha então em uma espécie de 'pânico narcísico'.

Sem a eficácia das leis que deveriam reger esta civilização, o futuro próximo se transforma numa fantasia, por exemplo, a de artistas da tera virem a público organizar uma passeata 'pela paz' quando isso não vem ao caso, pois não estamos diante de duas forças em guerra; pelo menos não é isso que representam crianças brincando numa calçada, ou vizinhos em colóquio social na rua em que moram - todos subitamente transformados em alvo de armamento pesado manipulado por quem recebeu treinamento para tal - provavelmente com dinheiro de impostos.

Não se deve esquecer que alguns 'heróis do povo', campeões de votos das últimas eleições, há uma semana se levantaram para defender os autores de outra chacina, ocorrida no sul do Pará, e agora se ocultam da mídia, tal como o governador Simão Jatene, diante da automática semelhança entre os dois casos.

Anônimo disse...

O dr.Nelson Medrado, o vaidoso e todo poderoso do MP não entra com um procedimento contra os abusos dos comissionados do Tribunal de Contas dos Municípios. Alguém sabe a razão?