terça-feira, 28 de março de 2017

UEPA – As expectativas dos candidatos

Cardoso: surfando na falsa versão de que seria o candidato de Jatene.

Comportando-se como um boy qualificado do chefe da Casa Civil, deputado estadual José Megale (PSDB), Rubens Cardoso, o vice-reitor e candidato a reitor, pela chapa UEPA Sempre, dissimula sua subserviência ao seu mentor com uma soberba, ostentada para consumo externo, alimentada pela balela de que seria o candidato do governador tucano Simão Jatene, versão que fontes do Palácio dos Despachos desmentem categoricamente. Essa arrogância acaba por potencializar, na visão de alguns, o desgaste de Cardoso ser apoiado pelo atual reitor, Juarez Antônio Simões Quaresma, cuja gestão é apontada como a mais desastrosa da história recente da UEPA. O “salto alto” de Cardoso, na leitura de seus adversários, pode ter o efeito de um bumerangue, a despeito da sua candidatura ser anabolizada pelo uso da máquina administrativa, segundo recorrentes denúncias feitas em off.
Quanto a Cesar Matias, da chapa Muda UEPA, e Augusto Carvalho, da chapa Renova UEPA, as respectivas campanhas convergem em ter como indefinidas as inclinações de dois segmentos de eleitores – os professores e os servidores técnico-administrativos. “Aparentemente, há um equilíbrio”, afirma Matias, repetindo Carvalho. Ambos também convergem para uma discordância visceral: os dois candidatos acreditam que estejam à frente na preferência dos alunos.

A chapa de Augusto Carvalho, é verdade, esgrime suas projeções com base em uma “geografia dos votos”, como foi etiquetado um mapeamento dos eleitores feito pelo candidato a vice-reitor, Altem Pontes, que faz mistério em torno dos números levantados. “Nem eu ainda li o levantamento”, valoriza o próprio Augusto Carvalho, que não viabilizou o acesso do blog ao mapeamento dos votos, conforme chegou a prometer.

2 comentários :

Adriano D'Oliveira disse...

Barata a UEPA precisa de um projeto para de fato se tornar Universidade. Precisa se encontrar e se apresentar para sociedade paraense como uma das soluções para os dilemas do Estado. Até hoje a UEPA se comportou como um grande Colégio.

Adriano D'Oliveira disse...

Quem tem o Megale como articulador político é melhor antecipar a eleição e entregar o poder pra Barbalhada. O reitor foi muito astuto em apoiar o Prof. Rubens. Juarez foi apoiado pelo grupo da Prof. Marília do PT. Juarez é primo do Dep. Estadual Wanderlan Quaresma do PMDB. Do pescoço pra baixo, como vc disse é PT, PMDB, PSOL e PC do B. E o Megale vendendo a chapa do Rubens como tucana. A não ser que a fofocalhada esteja correta e o acordo Jader com Jatene esteja funcionando. Fora isso é outra trabalhada do Megale