quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

JATENE – Reajuste da contribuição para o Iasep deixa servidores encalacrados e gera clima de indignação



Não convidem para compartilhar a mesma cuia de açaí o governador tucano Simão Jatene e os servidores públicos estaduais em geral e, em particular, os professores. O reajuste de 6% para 9% da contribuição dos servidores com o plano de saúde do Iasep, o Instituto de Assistência dos Servidores do Estado do Pará, em vigor a partir deste mês, disseminou um clima de indignação, na esteira do impacto registrado nos contracheques do funcionalismo. “Estamos a caminho da bancarrota, vamos ficar endividados”, desabafa, em tom de inocultável indignação, um servidor, protegido pelo anonimato, ao comentar o aumento do plano de saúde do Iasep, parte do "pacote de maldades" do governo Simão Jatene, instituído a pretexto da crise econômica. O aumento do desconto afeta mais de 244 mil associados ao plano de saúde do instituto, entre servidores e dependentes. Além da elevação da alíquota básica, o plano também passará a cobrar 1,5% sobre a remuneração do titular para a manutenção do cônjuge.

A atmosfera de revolta se alastra com a rapidez de fogo em rastilho de pólvora, em especial entre os professores da ativa, um respeitável contingente, estimado entre sete e oito mil servidores, aos quais sequer foi pago o novo piso salarial nacional da categoria, de R$ 2.298,80, e que permanecem à espera do pagamento retroativo do piso salarial em vigor ano passado, no valor de R$ 2.135,64. Os professores, que reclamam receber menos que outros profissionais de nível superior do estado e até da própria Seduc (Secretaria de Estado de Educação), ainda amargam a perspectiva da redução da gratificação de nível superior de 80% para 40%, pretendida pelo governo Simão Jatene, a pretexto da crise econômica, justificativa que pavimentou o reajuste de 6% para 9% da contribuição dos servidores com o plano de saúde do Iasep.

4 comentários :

Anônimo disse...

O problema não é aumentar a contribuição. É manter o esquema com aquele hospital que todo mundo sabe.

Anônimo disse...

isso eh um assalto ao bolso do servidor que nem a reposiçao da inflaçao ano passado teve...absurdo...e ninguem faz nada...ninguem reage...o governador ja cortou a GDI em 50%...agora vem isso ...e detalhe: o serviço prestado eh ruim e demorado para marcar consultas...fora as especialidades que nao estao atendendo mais o iasep como endocrinologista pq o governo nao repassa a verba para as clinicas...

Anônimo disse...

Governo bandido!

Paulo_Guitar disse...

Como é sabido há tempos, o PSDB não gosta de servidor público e nem concursado. Mas adora um DAS e um temporário! Como fez no ano passado, não deu o reajuste do mínimo. Sou nível médio e estou ganhando menos que um salário mínimo. Reajuste? Só em Abril e nada de retroativo. Isso é contra a Constituição? É! Mas ninguém faz nada a respeito.