sábado, 25 de junho de 2016

UFPA – A indignação da professora

Professora Ana Lúcia Prado: "A universidade precisa mudar urgente!".

Engajada na campanha do professor João Weyl, em sua página no Facebook a professora Ana Lúcia Prado, mesmo a uma distância continental também disparou sua indignação da Universidade Fernando Pessoa, no Porto, em Portugal, onde cursa o doutorado. “Cada dia que passa, tenho mais vergonha da candidatura oficial”, salientou Ana Lúcia, ao criticar a pesquisa de intenção de voto divulgada pela campanha de Emmanuel Tourinho. “A universidade precisa mudar urgente!”, acrescentou, em tom enfático.
Ana Lúcia Prado questiona desde a ausência de esclarecimentos sobre a metodologia utilizada até a omissão sobre quem encomendou a pesquisa, passando, com ênfase, sobre o acesso privilegiado aos e-mails institucionais da UFPA por uma empresa privada. “Quem autorizou?”, indaga, a propósito da utilização dos e-mails institucionais pela C8 Comunicação, uma obscura agência de propaganda e publicidade, da qual é diretor um certo José Assayag Júnior.
Em seguida, a postagem de Ana Lúcia, jornalista graduada pela UFPA, com mestrado na Universidade Federal da Bahia e que atualmente cursa o doutorado na Universidade Fernando Pessoa, no Porto, em Portugal:

Ora, me comprem um bode!
Quer dizer então que distribuíram panfletos com a tal "pesquisa eleitoral" para reitor nos portões da UFPA hoje? Interessante ver pesquisadores e professores sérios comprando e vendendo o resultado dessa pesquisa de metodologia duvidosa, sem margem de erro e com tantos problemas mais (nem vou falar da empresa que a realizou, basta procurarem no Google). O absurdo é novamente o uso dos e-mails institucionais para o envio da intenção de voto (eu recebi várias vezes e me recusei a responder). Quem autorizou? Quem deu acesso a uma empresa privada para me enviar tal pesquisa? Quem pagou por ela? Qualquer um que tenha estudado Introdução à Estatística percebe o objetivo por trás desse inquérito, saca os erros evidentes na condução e, mais grave, da finalidade para qual se prestou: induzir o voto dos indecisos que costumam seguir o "voto útil", votar em quem supostamente vai ganhar. Cada dia que passa, tenho mais vergonha da candidatura oficial.

A UFPA precisa mudar urgente!

11 comentários :

Anônimo disse...

Na Universidade ela é técnica, viu, e daquelas que não gostam muito de trabalha.

Brenda Simões disse...

E quem disse que técnico não pode ter opinião, ser doutor e ser competente? Fui aluna da professora Ana Prado na Unama e posso dizer que ela é uma pessoa da mais alta competência. Quem fez o comentário acima deve com certeza ser da turma do Emanuel, que é uma turma que tem preconceito contra o corpo técnico da UFPA e que expressa o pensamento elitista de uma pós-graduação dessincronizada da realidade que envolve a UFPA.

Anônimo disse...

Brenda,
Uma vez em uma reuniao sobre capacitacao, um servidor perguntou sobre programa de doutorado para os técnicos. Ai a profa dra iracilda sampaio respondeu: e pra que técnico quer fazer doutorado. É esse o pensamento da turma do ET. Triste e ver técnicos apoiando esse candidato, nao percebem que estao sendo usados, pois pra eles técnico nao tem valor.

Anônimo disse...

Eu estava presente nesse dia anônimo das 19:59, sai dessa reunião indidignado com a maneira que determinados doutores tratam os técnicos. Na minha opinião, técnico que vota nessa chapa, deve estar com alguma promessa de CD, FG ou algo parecido. Se eles ganharem acho que vai ter sorteio pra saber quem fica com o quê. São tantas promessas, eu conheço vários esperando essa boquinha.Aff.

Ana Lúcia Prado disse...

Ao anônimo de 25/06, às 15h38, eu apenas lamento sua acusação leviana. Nada deves saber de mim, da minha competência e do meu trabalho. Deverias enfiar a viola no saco e engolir o teu preconceito embutido na tentativa de me desqualificar. Sou jornalista de formação, sou professora, atuei 15 anos em uma IES particular onde inclusive coordenei o curso de Comunicação Social e não preciso nem dizer o que já fiz na UFPA e na Unama, de onde me desliguei para concluir meu doutorado (aliás, realizado sem nenhum apoio da Propesp, pró-reitoria coordenada pelo sr. Emmanuel Tourinho). Pelo menos se dê ao trabalho de olhar meu Lattes. Agradeço à Brenda Simões pelo carinho com que repôs a verdade. Realmente, ao que parece o anônimo das 15h30 é covarde e se esconde por trás da possibilidade de não se identificar aqui para expor sua leviandade. Provavelmente deve apoiar o candidato "chapa branca" e deve fazer parte do grupo de seres que vivem de cargos comissionados (CDs e FGs) na UFPA. Desse mal eu não sofro, pois a única vez que ocupei um cargo de direção foi na gestão do prof. Cristovam, quando coordenei o Sistema de Informação da Amazônia-Informam. Como fui oposição aos dois últimos reitores, obviamento nada devo a eles, muito menos a Maneschy - que bem conheço, pois estava cedida à Fadesp quando ele lá chegou. Aliás, saí de lá justamente pq as coisas começaram a ficar "sinistras" e aceitei o convite do prof. Diniz. Ainda bem. Vá procurar o que fazer "Anônimo das 15h38", pare de fazer campanha no horário do expediente e vá estudar, mal sabes conjugar os verbos.

Ana Lúcia Prado disse...

Brenda, querida.
Muito obrigada por repor a verdade. Tens toda razão, o "Anônimo de 15h38" expressa todo seu preconceito e leviandade. Os covardes e os medíocres servem-se bem da ocultação da identidade para atacar. um beijo

Anônimo disse...

É isso mesmo, tem Cd prometido pra mais de 4 pessoas. E isso tudo vindo dos doutores da ufpa. Como vc diz técnico que vota com eles, é pq ou nao quer perder o seu, ou quer ganhar algum. Eu nunca vi uma eleicao assim, com tantos doutores envolvidos vc pensa que o nivel vai ser altísimo, grande engano, pq a baixaria do lado do Et corre solta, a comecar por ele, que so tem a pose, mais é mais baixo que o chao.

Anônimo disse...

Gostaria de dizer duas coisas a respeito desta discussão. A primeira: Ana Prado é uma excelente profissional da comunicação, uma excelente professora e um ser humano exemplar para generosidade e pela fidelidade a seus princípios. A segunda: Independentemente disso, acho que o comentário do anônimo das 15:38 é preconceituoso e machista. Mesmo que a Ana não fosse tudo de bom que é - ou mesmo que esse anônimo estivesse tratando de outra pessoa - penso que ele não tem o direito de fazer ilações que estabelecem diferenças entre a capacidade intelectual do corpo técnico e do corpo de professores. Cada vez há mais técnicos com doutorado e cada vez há mais técnicos doutores participando de programas de pós-graduação e isso é muito importante para a construção de uma estratégia institucional para a UFPA. Estabelecer distinções desse tipo remete a um pensamento elitista e pequeno, próprio a quem pensa o ensino e a pesquisa como atividades “superiores”, privativas de mentes “iluminadas” - o que, evidentemente, não é verdade. Títulos, postos, cargos e pertencimento a esta ou àquela categoria profissional só têm valor quando se traduzem em termos de trabalho duro no ensino e na pesquisa. e perceber isso é condição para uma universidade democrática e respeitosa da alteridade. Aliás, é inclusive por causa disso que voto João Weyl.

Anonimo disse...

Acho que as pessoas que comentam este post estão mal informadas. A campanha de Emmanuel Tourinho já anunciou dois possíveis pro-reitores provenientes do corpo técnico-administrativo da UFPA. Também foi durante a gestão do prof. Tourinho na Propesp que surgiu o Programa de Apoio à Qualificação de Servidores PADT, com o intuito de promover a formação de pessoal incentivando a entrada e o acolhimento de servidores técnico-administrativos da instituição em cursos de mestrado e doutorado. Acusar os outros é fácil, da mesma forma que a profa Ana Prado não gostou de ser acusada de corpo mole, é feio acusar Tourinho sem saber os resultados de seu trabalho na instituição e pela comunidade acadêmica.

Anônimo disse...

O ET representa o elitismo na UFPA. Não confundir com universidade de excelência...

Anônimo disse...

O E.T já prometeu tanta pro reitoria que acho que vai construir outro anexo na reitoria... Ja vi gente pressionando o bolsista que se não votar nele perde a bolsa... Fora a mulher dele a que se acha dona da editora (essa tem que ler uns livros de como ser educada, porque quando se fala em grosseria aparece a foto dela)...
Gostaria de saber a opinião do et sobre a nomeação do ex reitor, se ele achou justa.. (alguém faz essa pergunta no debate gente)...