segunda-feira, 9 de maio de 2016

TCE – Nelson Medrado cumpre a palavra e Ministério Público apura denúncia de falcatrua revelada pelo blog

O procurador de Justiça Nelson Medrado: compromisso honrado...
...e materializado no extrato do procedimento preparatório, publicado no DOE.

Cumprindo o que prometera o procurador de Justiça Nelson Medrado, coordenador do Núcleo de Combate a Improbidade Administrativa e a Corrupção, o Ministério Público Estadual deverá apurar a grave denúncia de falcatrua no TCE, o Tribunal de Contas do Estado do Pará, revelada - com exclusividade - pelo Blog do Barata, em postagem de 24 de fevereiro deste ano. O escândalo foi deflagrado a partir de um expediente inusitado, protocolado no dia 3 de fevereiro, endereçado ao atual presidente do TCE, conselheiro Luis Cunha, uma servidora comissionada, Suely Miralha Bastos, relata ter obtido o cargo ocupado por interferência de uma prestigiada servidora do tribunal, Mônica Bernadete Sampaio da Silva, sob a condição de destinar a esta metade de seus vencimentos, incluindo 13º salário, abonos e um terço das férias. Na edição de 4 de maio do DOE, o Diário Oficial do Estado, foi publicado o extrato do procedimento preparatório destino a apurar a grave denúncia de falcatrua no TCE, por determinação do promotor de Justiça Alexandre Manuel Lopes Rodrigues.

A apuração, se conduzida com rigor, certamente comprometerá o presidente do TCE, Luis Cunha, cuja postura foi claramente omissa, no limite da leniência pura e simples. Cedida pela Alepa, a Assembleia Legislativa do Pará, embolsando uma remuneração mensal de R$ 32.107,41 no tribunal, como assessora do presidente do TCE, diante do escândalo Mônica Bernadete Sampaio da Silva foi simplesmente devolvida ao Palácio Cabanagem, sem que a grave denúncia fosse apurada, como determina a lei. O pretexto de Cunha, para blindar com a impunidade a assessora denunciada, foi de que se trataria de “uma questão privada”. Posteriormente, em e-mail enviado a 3 de março ao Blog do Barata, Nelson Medrado informou que solicitara à coordenação das Promotorias de Defesa do Patrimônio Público e da Moralidade Administrativa, mediante ofício, a apuração da denúncia.

4 comentários :

Anônimo disse...

Dr. Nelson Medrado sempre fazendo valer o sentido e o significado do Parquet. Parabéns.

Anônimo disse...

Papo furado come no prato dos das neves

Anônimo disse...

Acredito que o De Nelson Medrado é um dos poucos promotores que tem atuação sólida e coerente dentro do MP. Por isso, confio em seu trabalho.

Anônimo disse...

Coidado nao sabe de nada kkkkkkk